UMA LEITURINHA DE DOMINGO

Vamos lá, antes que eu esqueça tudo o que eu tinha decorado:

OI! {: Seja muito bem vindx, essa é a primeira edição da newsletter Acelera Cometa!

Eu já sei quem você é porque você me contou quando se inscreveu na newsletter, certo? Agora é a minha vez. Eu sou o Lucas, e no mundo da internet você pode ja ter cruzado comigo no meu canal do Youtube, o Acelera Cometa!. Lá é onde dou minhas opiniões, faço minhas piadas, brinco com a edição, pratico inglês e torno públicas coisas que acho relevantes. Faço isso sem me levar muito a sério, sempre com bom humor e no formato de vlogs, câmera parada e eu de pé na frente dela. Meu cenário é um bordado desse cometinha azul com cauda preta pendurado na parede atrás de mim. Tudo bem simples, porque o simples me agrada bastante.

Mas, mais do que sobre mim, ter um canal no Youtube é principalmente sobre você. Afinal, eu posto videos como forma de expressão e provocação – faço isso a fim de causar uma resposta sua, seja ela a meu favor ou contra mim. Desde que exista uma resposta e um debate, estaremos alinhados de alguma forma.

Ao mesmo tempo, olha que engraçado. O Acelera Cometa! foi criado em uma época em que o Youtube já era extremamente popular. Antes de ter o meu próprio canal eu não fazia ideia de que tantas pessoas consomem conteúdo dessa forma. O lado bom disso tudo é óbvio; mais pessoas produzindo e se desenvolvendo. O lado ruim é que, em Julho de 2016, quando publiquei o meu primeiro video (resenhando O Sol é para Todos <3), o Youtube já era tido como a) o berço de celebridades instantâneas e b) uma fábrica de dinheiro fácil – como se isso fosse possível!

Porém essas coisas não são totalmente mentira. Essa plataforma é, de fato, o berço de celebridades feitas em casa e é a fonte de renda de muitas pessoas. Então, com isso, o inevitável aconteceu: milhares de pessoas que antes eram apenas espectadoras passaram também a produzir seus próprios videos atraídas pelo hype (olha eu lá). Um movimento se iniciou com cada vez mais canais grandes no ar. Mais gente produzindo, mais gente transitando dentro dessa comunidade, empresas atentas passaram a prestar atenção, o dinheiro de publicidade comendo solto e…

O Youtube hoje é business. Existe um novo padrão de “qualidade” a ser seguido. Padrão de imagem, de som, de frequência de postagens, análise de estatísticas e de número de inscritos. O Youtube, amigos, não é mais pra amadores. E pros Youtubers de fim-de-semana, como é o meu caso, fica o gostinho de “peraí, vamo com calma, eu só queria brincar um pouquinho de PC Siqueira 2010”. hahaha

E isso tudo não é um problema, é uma característica. Foi assim que o jogo evoluiu e fim de papo. Adapte-se, conforme-se com o seu canal “pequeno” ou tente outra coisa. Fato é que, em meio a tantos pré-requisitos para ser popular no Youtube, de vez em quando tenho que lembrar a mim mesmo do porquê o Acelera Cometa! existe. Ele existe pra eu me beliscar. Pra eu me provocar, pra eu me forçar a ser criativo, produtivo. Ele serve como um canal pra, quem sabe, eu me conectar com pessoas parecidas comigo e pra eu não cair no conforto da minha rotina chata.

HALF_PAGE_2burn & board

Todas as vezes eu me lembro dessas coisas sinto uma grande tranquilidade porque sei que estou cumprindo cada um desses objetivos, sem exceção. Eu me desenvolvo muito com esse hobby. É uma trabalheira enorme planejar um texto e uma apresentação na medida certa pra entreter, informar, fazer pensar e não entediar você aí do outro lado. Com alguma sorte ainda consigo arrancar umas risadinhas 😉

Por que, então, criar uma newsletter?

Pois é. Tecnicamente, essa newsletter significa mais trabalho pra eu continuar me comunicando, que é algo que já faço com o meu canal. E o faço no Youtube, que à primeira vista é onde todo mundo está, enquanto uma newsletter rola dentro das cercas dos nossos e-mails. Muito mais privada que pública, mais guardada que à mão.

Mas significa também o meu exercício da escrita e o seu da leitura, a expressão de temas de uma forma que talvez eu não faria em vídeo. Quem sabe o alcance de pessoas que não se interessariam pelos meus videos e ainda usam ativamente seus e-mails? Não sei. Quem sabe.

Lá, video / Aqui, texto / Lá, o som que eu escolho / Aqui, o som que você quiser nos seus fones / Lá, movimento / Aqui, estático / Lá, você precisa chegar até mim / Aqui, eu chego até você / Lá, mi cara bonita / Aqui, minha escrita / Lá, minha voz / Aqui… minha voz.

Parece legal, né? Eu gosto de escrever. Eu quero voltar a escrever e experimentar isso aqui, criando um canal aberto pra receber seu feedback com apenas um clique e umas tecladas. Então bora junto. 🙂

Na minha cabeça, se eu pudesse escolher o cenário pra essa newsletter ser lida, ela seria uma leiturinha de domingo. Você acorda e, meio acordado, meio dormindo, dá uma passada de olho no que eu te mandei. Em silêncio ou com sua música tocando, antes de sair da cama ou já com um café pronto, no escuro ou na claridade. Mas sempre na segurança e isolamento da sua caixa pessoal de e-mails, sem publicidade e outros conteúdos demandando sua atenção e te pressionando. Porque ler um e-mail pode sim ser algo gostoso.

Tudo aqui tem o objetivo de contribuir pra isso. O template tem poucas distrações, foco no conteúdo, nada nas laterais. E a estrutura será assim: No início de cada edição você terá um link pra edição anterior e um resumo do que te espera mais abaixo. Assim, você pode pular pro conteúdo que te interessar mais sem ter que ver os anteriores. Ao lado do título de cada texto você vai ter uma estimativa de quanto tempo leva aquela leitura. E pra marcar o final de cada texto haverá um cometinha azul tamanho mini, além de botões pra compartilhar a newsletter nas ruas redes sociais caso você queira. Então, se você não leu a newsletter inteira, mas quer compartilhar no Facebook porque gostou da porção que leu, você pode.

E o mais importante e legal de tudo; sempre que você quiser responder à newsletter, basta clicar em “responder”, como você faria com outro e-mail qualquer, e eu vou receber sua resposta diretamente na minha caixa, só pra mim. Além disso, eu te encorajo muito a considerar compartilhar essa newsletter com seus amigos. Se você se identificar, se te fizer bem e for uma mensagem que você quer transmitir ao mundo, compartilhar com outras pessoas é a melhor retribuição que você pode dar.

Tem também a minha conta bancária, segue:
Agência: 3… não, to brincando hahaha

Te vejo pelos e-mails, pelas ruas, pelo mundo, te vejo por aí. Até já! 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s