A SOLIDÃO DOS OUTROS

♪ The Zombies – Odessey and Oracle

O escritor Victor Heringer morreu há algumas horas no Rio de Janeiro.

VictorHeringer©RenatoParada_06copyVictor Hering por Renato Parada

Victor é escritor premiado e não tinha ainda trinta anos de idade. Eu o seguia em uma rede social e ontem mesmo li publicações suas assim que foram postadas. Poucos dias atrás trocamos mensagens casuais sobre um jogo de computador. Temos idades tão parecidas, eu me sentia (falsamente) próximo a ele e sua trajetória me inspira de tal forma que, ao saber de sua partida, fiquei primeiramente em choque. E depois, obcecado; eu precisava entender o que acontecera.

Quero, de antemão, pedir desculpas por fazer com que a morte de alguém se torne sobre mim, recortando-a e encapsulando-a em um texto. Espero não faltar com o devido respeito.

Busquei de todas as formas possíveis por informações sobre a morte de Victor, o que, naquele momento, se limitava a atualizar a busca pelo seu nome no Google e Twitter.

Rapidamente, o primeiro portal de internet deu a notícia, mas sem qualquer detalhe sobre a causa do falecimento. Em seguida, mais outro site de notícias apareceu. Então mais outro e mais outro, em formato sempre idêntico; algumas frases informando sobre a morte e que ainda não se conhecia a causa, apenas que Victor fora encontrado em uma rua próxima à sua casa. Para concluir, uma curta biografia, publicações e prêmios.

Depois de um tempo dessa investigação patife, eu disse chega. Senti-me envergonhado pela minha obstinação em saber o que causou Victor não estar mais aqui, tão especulador quanto os portais de notícias, cujo interesse único foi dar uma nota de falecimento genérica antes dos demais.

Deixei meu celular de lado e fui fazer outras coisas.

Agora, horas depois, fica o sentimento de estranheza diante de uma morte que me pegou desprevenido. E muito mais do que “o que aconteceu?”, está em mim a pergunta “o que estaria acontecendo?” — Fotografias do Victor me fazem pensar se ele tentava comunicar algo com os olhos em cada foto, assim como eu fazia em meus períodos de solidão mais excruciante, torcendo para que as pessoas entendessem os sinais telepáticos que eu emitia quando as olhava. Talvez nunca virei a saber, talvez eu esteja apenas impressionado demais com a partida tão precoce de alguém que eu estava começando a acompanhar.

De qualquer forma, penso muito sobre a morte — gosto de acreditar que o faço de um ponto de vista mexicano, mais com naturalidade e respeito do que com medo. Ao mesmo tempo, eu não a conheço, nunca perdi alguém próximo. Digo isso sem me sentir necessariamente satisfeito pois sei que, quando acontecer, poderá ser pesado. Esse sentimento é abstrato demais pra mim.

Em minha lembrança mais remota, sou criança em minha cidade do interior e paraliso ao ouvir a caixa de som da igreja matriz comunicar um falecimento. O corpo inteiro arrepia. Porém, era sempre a morte dos outros, a perda dos outros, nunca foi a minha. Com os anos, talvez por nunca ter perdido alguém, passei a ver a morte com olhos mais racionais que emocionais.

Ter pensado tão intensamente no falecimento de Victor Heringer hoje me faz questionar se não será a morte a forma mais poderosa de dar sentido à vida. O maior ato capaz de conferir a alguém uma presença, por irônico que isso soe.

Como sempre, muito mais perguntas que respostas.

Descanse em paz, Victor.

Aos familiares e amigos, meus mais sinceros sentimentos. Que o tempo trabalhe sempre a seu favor.

Anúncios

2 comentários

  1. A morte é o que dá sentido à vida.

    Eu já tinha esquecido o quanto é prazeroso ler a sua escrita. Espero que seus textos sejam mais frequentes!

    Por curiosidade fui ver a conta de Instagram do Victor e não há publicações.

    Será que a família preferiu apagar os registros dele? Eu particularmente gostaria que minhas coisinhas ficassem na internet. 🤔

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s