03 POEMÍCULOS

Três poemas: o primeiro é sobre marcas, outro é sobre o copo meio cheio, e o último sobre como, por mais que se limpe a casa todos os dias, a poeira estará sempre lá (é literalmente sobre isso).
Todos estão em uma das edições mais recentes da newsletter; para assiná-la e receber por e-mail, clique aqui.

Na foto, um eu de 20 anos atrás (?) deseja a você coragem.
Gostou? Incentive comentando e mostrando a um amigo.

1
um buraco feito na pele
conforme sábia a pele
seca
deixa de ser buraco

não mais sendo buraco
o buraco se transfere

um buraco feito na infância
não

2
que decepção a laranja seca
mas que milagre uma laranja

3
como pode
a poeira

dominar
com leveza

logística particular
eterna
insistente

viaja e nem sabe
que um dia foi gent
e

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s